Quer saber como se tornar apto a executar um projeto Seis Sigma?

Você sabe o que é necessário para realizar um projeto Seis Sigma? Sua aplicação promove a eficiência nos processos internos por meio da redução de custos, da eliminação dos defeitos e da diminuição do ciclo dos processos. Assim, as empresas conseguem oferecer maior qualidade nos serviços e produtos, tornando-se mais competitivas em seus segmentos.

É preciso dizer, contudo, que a aplicação dessa metodologia exige treinamento da equipe em diferentes níveis de complexidade. Então, para lhe ajudar com isso, elaboramos este artigo apresentando a estrutura básica necessária para a aplicação dessa metodologia, além das funções e certificações das equipes para a realização de projetos.

Continue a leitura para conferir!

Qual é o conceito por trás do projeto Seis Sigma?

O termo “sigma” tem origem na estatística e se refere ao “desvio padrão”. De maneira simplificada, o “sigma” de um processo determina sua “taxa de desperdício” ou variabilidade, sendo utilizado para apurar o nível de desempenho dos seus processos e obter um diagnóstico preciso sobre eles.

Para isso, ele define uma escala, onde “1-sigma” é o nível mais baixo, descrevendo processos (do ponto de vista estatístico) com grande quantidade de defeitos e alto potencial de perda de vendas. Já os que se encontram no nível 6-sigma têm apenas 3 defeitos em um milhão: altamente estáveis e com resultados previsíveis.

Como implementá-lo?

A metodologia funciona por meio da definição de metas, medição de desempenho e a realização de projetos específicos com foco em ganho financeiro. Esses projetos utilizam o ciclo DMAIC — sigla que considera as iniciais das palavras “definir”, “mensurar”, “analisar”, “melhorar” (improve) e “controlar”.

O sucesso nos resultados depende da mobilização e do envolvimento de toda a empresa. Justamente por isso, para realizar projetos Seis Sigma é imprescindível contar com uma equipe multidisciplinar, coordenada por profissionais treinados.

Qual é o treinamento necessário para a execução de projetos Seis Sigma?

Para capacitar as equipes a executar projetos Seis Sigma, são oferecidos treinamentos com vários níveis de conhecimento e profundidade dessa metodologia, identificados como “belts”. Esses níveis também correspondem à função que cada colaborador terá dentro do programa de melhoria. Vale a pena destacar, inclusive, que a carga horária de treinamento para cada “belt” pode variar.

Vejamos, a seguir, os principais níveis.

White ou Yellow Belt

Essas duas certificações correspondem às equipes que executam um projeto, porém, de maneira operacional — não são os líderes. Esse treinamento ainda é básico, com carga horária de 24 horas de duração e foco no uso de indicadores, medições e outras atividades de apoio à realização dos projetos. Ferramentas básicas de qualidade e análise de problemas também são abordadas aqui.

Green Belt

Os profissionais capacitados nesse nível atuam já como líderes de projeto, sendo responsáveis pelas iniciativas — ainda que exista o suporte na aplicação da metodologia realizado por um coordenador dos projetos, que normalmente é um “black belt”.

Nesse caso, o treinamento já é mais aprofundado, incluindo todas as etapas para a realização de um projeto, como o “contrato” de abertura, todo o ciclo DMAIC, ferramentas de qualidade e ferramentas estatísticas de análise de dados. Estas últimas, normalmente, são utilizadas com auxílio de um software, sendo o mais conhecido o Minitab.

A carga desse treinamento é de cerca de 40 horas, podendo ser superior a isso.

Black Belt

Esse é o nível destinado aos coordenadores de projetos Seis Sigma, com a principal função de garantir o sucesso na implantação da metodologia e exercer uma liderança colaborativa, agindo como um mentor para os outros profissionais.

O treinamento para a formação de um black belt é de, no mínimo, 80 horas, além da experiência anterior realizando projetos (normalmente, como um green belt). De fato, a carga horária aqui é mais extensa, considerando que aborda também ferramentas sofisticadas de análise estatística.

Além de coordenar projetos, o black belt tem outra função importante de treinamento dentro da organização: zelar pela aplicação correta da metodologia. Ele precisa ter visão sistêmica e ser capaz de traduzir as necessidades de negócio fornecidas pela direção da empresa em iniciativas e projetos de melhoria, sempre com foco no ganho financeiro.

Como saber se minha empresa deve utilizar o Seis Sigma agora?

Para as empresas que ainda não aplicaram a metodologia Lean de maneira mais intensiva, é recomendável utilizá-la antes, pois ela aplica ferramentas mais simples e fáceis de entender, além de exigir menos treinamentos. Esse passo também serve para a equipe ganhar maturidade na realização de projetos e melhorias de processo, tornando-se uma “organização que aprende”.

Já o Seis Sigma apresenta uma estrutura mais complexa de execução dos projetos, aplicado a problemas mais difíceis — o que exige uma capacitação maior das equipes.

De maneira semelhante, a empresa também precisa estar mais estruturada para atender aos pré-requisitos, como contar com informações, medições e indicadores mais precisos, bem como uma equipe que tenha a maturidade necessária para lidar com esse volume de informações.

No geral, sua implantação é indicada para empresas que têm problemas crônicos e que já realizaram iniciativas anteriores de resolução, porém sem sucesso. Além disso, para as empresas que já aplicaram a metodologia Lean e alcançaram resultados sustentáveis, o Seis Sigma pode ser considerado um passo natural, ao propor uma estratégia para detectar desperdícios e buscar um novo salto de competitividade.

Enfim, conforme vimos ao longo do artigo, para realizar o projeto Seis Sigma é necessário que a empresa se estruture para que seus objetivos sejam alcançados com sucesso. Entretanto, isso não é motivo para que gestores “se assustem” e pensem nessa metodologia como algo que não se encaixa em sua organização.

Existem muitas empresas que a utilizam com sucesso, com evidências incontestáveis de que todo o esforço em treinamento e estruturação gera ganhos financeiros muito maiores do que o investimento realizado.

Clique aqui e entre em contato para falar com um consultor, e entenda como o Lean e o Seis Sigma podem ser aplicados com sucesso em sua empresa.

Guilherme Sandrini

Deixe uma resposta