4 dicas de como escolher fornecedores para uma empresa!

Para garantir o sucesso em qualquer segmento empresarial, um negócio deve ser organizado, operar produtivamente e cuidar de aspectos como logística, vendas, estoque, etc. Para isso, o gestor deve conhecer as necessidades do empreendimento e ter o apoio de bons fornecedores.

A falta de provedores confiáveis pode resultar no atraso e falhas em toda a operação, bem como comprometer as entregas e até a qualidade dos produtos e serviços. Por outro lado, uma parceria produtiva tanto para a empresa quanto para os fornecedores é a melhor maneira de manter os processos em bom funcionamento.

É muito importante pensar nesses parceiros como peça fundamental para o funcionamento da organização. Por isso, neste post apresentamos 4 dicas de como escolher fornecedores para uma empresa. Acompanhe!

Como escolher fornecedores para uma empresa

1. Nem sempre o preço deve ser o fator decisivo

Tudo vai depender do que está sendo comprado. Quando se trata de algum insumo comum, aspectos como preço e prazo de entrega acabam sendo determinantes. Entretanto, se o produto possuir alguma complexidade, ou se tratar de um serviço, a tomada de decisão deve ser realizada de maneira distinta.

Antes de realizar uma contratação, definas quais os critérios de seleção devem ser considerados, para que estes sejam avaliados em conjunto com o preço. O fornecedor possui capacidade técnica para entregar o que é necessário? Existe garantia e serviços de pós venda? Os requisitos técnicos necessários serão atendidos?

Compare as propostas recebidas por diferentes fornecedores. Busque detectar os pontos fortes da proposta de cada fornecedor e, através de uma boa negociação, tente reunir o maior número vantagens em uma proposta única.

2. Especifique bem a aquisição

Deve haver total clareza em relação ao produto ou serviço a ser comprado. Se produto, suas especificações devem ser documentadas. Se serviço, as principais entregas e o método de trabalho devem ser apresentados na proposta.

(Todas nossas propostas especificam como o trabalho será realizado. Clique para entrar em contato com um consultor.)

Se, ao consultar diferentes fornecedores, as propostas apresentadas forem muito diferentes entre si, esse pode ser um indício de que a necessidade apresentada pela empresa contratante não está bem definida ou não foi bem entendida pelos fornecedores. Nesse momento, vale a pena uma consulta a todos eles para ter certeza de que o escopo do fornecimento está claro. Realizando essa verificação, reduz-se a chance de um retrabalho futuro e problemas na entrega.

Além disso, ficará fácil para o contratante ter certeza se o fornecedor estará cumprindo com todos os aspectos prometidos e previstos em contrato. Recomenda-se ainda vincular os pagamentos previstos em contrato a estas entregas com qualidade.

3. Ateste a qualidade dos fornecedores

Encontre maneiras de atestar a qualidade dos produtos e serviços de um fornecedor antes de realizar a aquisição. O gestor pode, para isso, verificar o portfólio de cada provedor ou mesmo falar com outros clientes que já fazem negócio com ele.

Peça para que o fornecedor indique seus clientes atuais. Converse diretamente com eles. Procure ouvir como o fornecedor atende às solicitações e se realiza um bom atendimento.

Caso isso não seja possível, pode-se ainda realizar uma pequena contratação e, baseado nessa primeira entrega e relacionamento com o fornecedor, avaliar se outras contratações devem acontecer. Através de uma pequena aquisição pode-se conhecer melhor como o fornecedor opera. Aqui não estamos falando do que um vendedor prometeu no processo de venda, mas como a operação atua para entregar o que foi prometido.

4. Escolha um fornecedor pensando no relacionamento de longo prazo

Uma das qualidades fundamentais de um fornecedor é a flexibilidade. Afinal, podem acontecer as mais variadas situações em uma empresa que exigirão alguma mudança em relação ao que foi contratado. De maneira semelhante, o contratante pode ter cometido algum erro ao especificar o que seria comprado, e isso só foi percebido tardiamente. A questão a ser avaliada é como o fornecedor irá reagir a esses imprevistos e mudanças necessárias?

Independente de qual a situação não prevista, o fornecedor deve possuir e deixar claro seu interesse em ajudar e resolver os problemas do cliente, sendo um fornecedor de soluções, não ficando limitado ao que está previsto em contrato.

Cria-se assim a possibilidade de se estabelecer uma relação “ganha-ganha” de longo prazo entre cliente e fornecedor. Uma abordagem colaborativa entre as partes permitirá o compartilhamento de informações e conhecimento. Em certas situações, é possível fazer eventos kaizen que reúnam as equipes das duas empresas, de forma a obter soluções abrangentes para qualquer problema detectado.

Esse texto foi elaborado considerando práticas de mercado e situações vivenciadas pela Kimia Consultoria junto a seus clientes. Além disso, reflete a maneira como a Kimia seleciona seus fornecedores e atua junto a seus clientes. Entre em contato e saiba como podemos estabelecer uma parceria com sua empresa na busca pela excelência.

Gostou do texto? Compartilhe e siga-nos nas redes sociais.

Guilherme Sandrini

Deixe uma resposta